Família de Prince processa médico que receitou analgésicos ao músico

Foto : Divulgação

O advogado da família de Prince anunciou ontem (24) que o médico que prescreveu analgésicos para a estrela do rock foi processado pelos familiares do astro sob a alegação de não ter tratado a dependência de opiáceos do músico. Eles alegam que, por esse motivo, o doutor é responsável pela morte do cantor.

Prince Rogers Nelson morreu no dia 15 de abril de 2016 de uma overdose acidental de fentanyl. De acordo com as autoridades, o médico Michael Schulenberg admitiu ter prescrevido, dois dias antes da morte, o opióide oxicodona para o cantor.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Além de Schulenberg, o processo nomeia North Memorial Health Care, onde o médico trabalhava na época; UnityPoint Health, que opera o hospital Moline; e Walgreens Co., dona das duas farmácias onde o cantor recebeu as prescrições preenchidas.

X