Número de acordos em convenções coletivas tem queda de 45% após reforma trabalhista

Foto :Rafael Neddermeyer / Fotos Públicas

No primeiro semestre de 2018 – pós-reforma trabalhista – a quantidade de convenções coletivas fechadas recuou 45,2%, na comparação com o mesmo período do ano passado.

Segundo levantamento da Fipe (Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas), no mesmo período, o total de acordos coletivos caiu 34%. Na média, a redução foi de 39,6%.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

A convenção precisa ser aprovada pelos sindicatos dos trabalhadores e dos patrões para ter validade. O pacto pode envolver apenas o sindicato e uma empresa.

X