Empresa é condenada a pagar R$ 175 mil por não fazer exames em funcionários

Foto: ilustração

Uma empresa que presta serviços de segurança, em Salvador, foi condenada a R$ 175 mil por dano moral coletivo por não realizar exames periódicos anuais nos funcionários. A decisão, que havia sido tomada inicialmente pela 32ª Vara do Trabalho de Salvador, foi reformada pela 5ª Turma do Tribunal Regional do Trabalho da Bahia (TRT5-BA), que ainda aumentou o valor da indenização, fixado inicialmente em R$ 30 mil.

A Map Serviços de Segurança teve o valor da pena alterado após uma ação do Sindicato das Empresas de Segurança e Vigilância do Estado da Bahia, que alegou que R$ 30 mil não iria cobrir o caráter pedagógico e reparatório da pena. Segundo o Sindicato, seria mais viável para a empresa lesar a saúde dos 600 trabalhadores e quitar uma indenização de baixo valor, ao invés de arcar com os custos anuais dos exames, que giram em torno de R$ 120 mil.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

O valor da multa deve ser revertido e dividido igualmente entre os trabalhadores. A empresa ainda pode recorrer da decisão.

*VN

X