Delações da OAS chegam ao STF e comprometem Lula, Dilma e aliados de Temer, diz jornal

Foto: Divulgação

O Supremo Tribunal Federal (STF) recebeu na sexta-feira (15) as colaborações premiadas de oito executivos da OAS que podem complicar ainda mais a situação de vários políticos já implicados na Operação Lava Jato.

Assim como a Odebrecht, a empreiteira é acusada de desviar dinheiro de contratos da Petrobras para pagar propina a políticos.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Segundo o jornal “O Globo” publicou neste sábado (16), os depoimentos comprometem os ex-presidentes Luiz lnácio Lula da Silva e Dilma Rousseff, além de aliados de Temer.

Ainda de acordo com o texto, há expectativa de que membros do Judiciário também tenham cido citados pelos executivos da OAS, que têm seus nomes mantidos em sigilo.

Sabe-se que o depoimento do ex-presidente da OAS, Léo Pinheiro, preso por ordem do juiz Sérgio Moro, não está entre os enviados ao Supremo. Tudo o que Léo falou ao Ministério Público Federal (MPF) ainda será encaminhado nos próximos dias.

As delações estão sob a análise do ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato no STF, que decidirá se vai homologar as colaborações premiadas.

RedeTV!

X