Senador Fernando Collor vira réu da Lava Jato por corrupção e lavagem de dinheiro

Valter Campanato/Agência Brasil

O senador Fernando Collor (PTC-AL) tornou-se réu, por decisão unânime da Segunda Turma do Superior Tribunal Federal, nesta terça-feira (22/8), que aceitou a denúncia apresentada pela Procuradoria-Geral da República (PGR).

O senador e ex-presidente da República é acusado de receber R$ 29 milhões em propina pela influência na BR Distribuidora, subsidiária da Petrobras.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

De acordo com o procurador-geral da República Rodrigo Janot, o senador comprou carros de luxo com o dinheiro da suposta propina, como um Lamborghini (avaliado em R$ 3,2 milhões), uma Ferrari (R$ 1,4 milhão), um Bentley e duas Land Rover.

Os ministros Gilmar Mendes, Dias Toffoli, Ricardo Lewandowski e Celso de Mello seguiram o voto do relator, Edson Fachin. O juiz entendeu que a denúncia contém os indícios legais que autorizam a abertura de ação penal contra o senador.

Redação com ABr

X