ALAGOINHAS: 2ª Coorpin divulga balanço da operação no combate ao protesto da facção BDM

Foto: Alta Pressão Online

Na noite de quinta-feira (10/08) começaram a circular áudios nas redes sociais, especialmente via WhatsApp, onde indivíduos que se diziam integrantes da facção criminosa BDM exigiam que os comerciantes de Alagoinhas e Catu não abrissem seus estabelecimentos comerciais em sinal de luto e respeito pela morte de um dos líderes da mencionada facção, Marcelo Batista dos Santos, vulgo Marreno, e seu parceiro Anselmo Nascimento Sena, mortos em confronto com policiais da Força Tarefa SSP e CPE na noite da última quarta-feira.

Durante a sexta-feira (11/08), sob o comando da Coordenadora Regional da 2ª Coorpin, foram montadas equipes da Polícia Civil nos municípios de Alagoinhas e Catu, que percorreram vários bairros das mencionadas cidades para garantir a ordem e a segurança.

Pela manhã foram deslocadas para Catu equipes do SI Regional e da DT Alagoinhas, para somar à equipe da DT Catu e às duas equipes do CATI/Depin, que efetuaram diligências por diversos bairros da cidade, obtendo êxito nos bairros onde a atividade comercial é mais importante, a exemplo da área denominada “Comércio”, nos bairros da Aruana, Santa Rita e Centro de Abastecimento , onde os estabelecimentos abriram normalmente. Êxito parcial nos bairros um pouco mais afastados do centro (Pioneiro, Planalto, Chesf e Bom Viver), onde alguns comerciantes não abriram seus estabelecimentos. No bairro do Planalto houve duas ocorrências de indivíduos de moto determinando que os comerciantes que tinham aberto seus estabelecimentos fechassem os mesmos, mas foram mantidas equipes na áreas e estes comerciantes continuaram com os estabelecimentos abertos. No Distrito denominado Pau Lavrado, que dista cerca de 10 km do centro da cidade, os comerciantes decidiram não abrir. Nos demais distritos e povoados não houve ocorrências dignas de nota

Foram apresentados 4 (quatro) elementos por prepostos da Polícia Militar, pelo fato haver sido constatado em seus aparelhos celulares mensagens de áudio com incitação e apologia ao crime, os quais foram devidamente qualificados e fotografados, e irão responder por infração aos artigos 286 e 287 do CPB. Houve pichações, efetuadas na noite anterior e, em sua grande maioria, já foram apagadas.

Em Alagoinhas, pela manhã, foram montadas equipes compostas por policiais da DT Alagoinhas, DRFR Alagoinhas, DT Entre Rios, DT Araçás e feitas incursões e abordagens, especialmente nas áreas mais sensíveis da cidade: Barreiro, Rua do catu, Santa Terezinha, Baixa da Areia, Cachorro Magro, Ferro Aço, Marechal Floriano, Praça Kennedy, Dez de Novembro, Baixa da Santinha, Miguel Velho, Teresópolis, Nova Brasília, Urupiara, Brisas do Catu, Rua do Catu, Lagoa da Feiticeira, 21 de setembro, não havendo alterações e o comércio funcionando normalmente.

Foram observadas pichações em alguns muros de imóveis situados na periferia da cidade, com inscrições de luto pelas mortes de “Marcelo Marreno” e seu parceiro “Sena”, bem como as iniciais BDM.

À noite os trabalhos continuaram em ambas as cidades da seguinte forma:

Para Catu foi deslocada uma equipe da DT Entre Rios, não havendo nenhum fato digno de registro.

Em Alagoinhas contamos com a participação das equipes de policiais do SI da Regional e das Delegacias Territoriais de Alagoinhas, Araçás, Esplanada, Ouriçangas, Aramari, da DRFR e das equipes da CETO.

Houve apenas uma ocorrência relacionada à facção intitulada BDM, quando cinco indivíduos armados e encapuzados saíram de um matagal no bairro Miguel Velho e determinaram que passageiros do ônibus da empresa Alagoinhas Transportes Públicos – ATP, desembarcassem do veículo e, após subtraírem dinheiro e o celular da cobradora Simoneide dos Santos Bispo, atearam fogo no veículo. Foram realizadas buscas nas imediações e localizado um dos autores do fato criminoso, o qual é o menor de idade de iniciais W. V. S., e estava na posse do dinheiro e do celular da cobradora, tendo admitido a autoria do fato afirmando que o fez em companhia de mais quatro indivíduos, ainda não localizados, a mando de um suspeito de tráfico conhecido da polícia. Em relação ao fato foi lavrado Auto de Apreensão em Flagrante.

Por volta das 22h, durante as abordagens, policias civis lotados na DT Alagoinhas, prenderam Marcos Cabral da Costa, o qual foi surpreendido, durante abordagem na Baixa da Areia, bairro Santa Terezinha, portando na cintura um revólver marca Rossi, calibre 38, municiado com cinco cartuchos intactos, do mesmo calibre, sendo-lhe dada voz de prisão e procedida a sua condução para a DT Alagoinhas, onde foi formalizado o auto de prisão em flagrante delito. Sendo arbitrada fiança que foi recolhida em Cartório. Não há informação de relação com facção criminosa.

As ações em Alagoinhas contaram com o apoio dos policiais militares da CETO.

Fonte: 2ª Coorpin