“Foi desespero”, diz candidato que correu com provas em concurso da PM

Foto: Reprodução

“Foi o desespero mesmo. Me deu a vontade correr, correr, correr. Mas minha intenção não era prejudicar ninguém, nenhum candidato”. Essa foi a explicação de Rudenilton Paixão, candidato do concurso da Polícia Militar e Bombeiros da Bahia, que no último domingo (6) saiu correndo do local de provas com folhas de respostas de concorrentes, após não conseguir terminar o exame.

Ele falou ao G1 que estudou durante um ano para o concurso e que está desempregado há três meses. Casado e com duas filhas, ele revelou que se desesperou quando percebeu que precisava entregar a prova, que ainda não havia sido concluída.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Rudenilton afirmou que desde criança sonha em ser policial e apesar de já ter sido eliminado do concurso, ainda tem esperança que a prova seja corrigida. “Que minha prova seja corrigida como a dos outros candidatos. E estou na esperança de conseguir realizar o meu sonho, que é ser um policial militar”, contou.

Radar da Bahia

X