“EU TO NO JOGO”: Em coletiva, Lula critica condenação e diz que vai se candidatar à presidência em 2018

Da Redação Aratu

Foto: Reprodução

Acompanhado dos colegas de partido, entre eles a presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva falou, no início da tarde desta quinta-feira (13/7), sobre sua condenação. Lula disse que preferiu se pronunciar hoje, em coletiva de imprensa, porque não teve tempo de analisar a condenação divulgada nesta quarta-feira (12/7).

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Para assistir a coletiva, clique aqui.

Entre outras afirmações, o ex-presidente falou que não tem triplex e que seus acusadores sabem que ele não roubou, não foi corrompido, nem obstruiu a justiça. Lula também disse que o “Estado democrático foi jogado na lata do lixo” e confirmou sua candidatura à presidência do Brasil em 2018, ao fim do discurso, quando mandou um ‘recado’ para os ‘companheiros’ do PT e de outros partidos. “Eu ‘tô’ no jogo. Estou disposto a brigar da mesma forma que há 30 anos, porque na política, só quem tem o direito de decretar o meu fim é o povo brasileiro”, concluiu.

ENTENDA

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) foi condenado a nove anos e seis meses de prisão pelo juiz Sergio Moro, pelo caso do triplex do Guarujá. Caso a condenação seja confirmada em segunda instância, pelo TRF (Tribunal Regional Federal), Lula será preso e pode ficar inelegível. O tribunal leva, em média, cerca de um ano e meio para analisar as sentenças de Moro.

X