Fica para abril decisão de Fachin sobre abertura de investigação de citados em delações da Odebrecht

Marcelo Camargo/Agência Brasil

Redação com ABr

Ficou para abril a decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal, Edson Fachin, sobre os 83 pedidos de abertura de investigação feitos pelo procurador-geral da república, Rodrigo Janot, contra citados nas delações de ex-diretores da empreiteira Odebrecht, no âmbito da Lava Jato.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

A expectativa era de que Fachin começasse esta semana a decidir sobre a chamada “lista do Janot”, mas a assessoria do ministro informou que o trabalho de análise dos pedidos entrará pelo mês de abril e a decisão deverá ser em conjunto. Os pedidos foram enviados ao STF há duas semanas.

O material está reunido em dez caixas e soma 500 gigabytes de vídeos. Janot pediu, ainda, a retirada do segredo de Justiça do material.

Entre os 83 citados, estão políticos, que tem foro privilegiado. Por isso o processo está sob decisão do Supremo. Janot pediu, ainda, o desmembramento das investigações. São 211 pedidos para que inquéritos contra pessoas sem foro sejam remetidos para instâncias inferiores. Foram feitos, ainda, sete pedidos de arquivamento das investigações contra suspeitos.