Após ser deportada, Mulher Melão diz: ‘Trump quer o melhor para o EUA’

Divulgação / Rafael Antônio

Renata Frisson, conhecida como Mulher Melão, usou o Instagram para comentar a notícia de que teria sido detida e impedida de entrar nos Estados Unidos na última semana.

Conforme noticiou o colunista Ancelmo Gois, do jornal “O Globo”, ela teria passado a noite em um quartinho da polícia americana. “Já cheguei no Brasil faz alguns dias e preferi me manter em silêncio para evitar que esse assunto se propagasse ainda mais. Porém os boatos foram surgindo e tomaram um rumo no qual optei por postar esse esclarecimento com o intuito de acabar com qualquer especulação sobre o ocorrido”, escreveu.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Melão confirmou que enfrentou problemas com a imigração por não falar, ler ou escrever em inglês o suficiente. Mas garantiu ter sido “muito bem tratada”: “Em nenhum momento fui ofendida e muito menos detida”.

A cantora ainda afirmou respeitar as leis de imigração e que cabe a cada país “determinar quem pode ou não entrar em seu território”. “Sei que o novo presidente Donald Trump tem sido muito criticado logo no início de sua gestão, mas é muito cedo para dizer se ele está certo ou errado. Só sei que ele quer o melhor para América e isso precisa ser respeitado.”

A assessoria da funkeira não respondeu às tentativas de contato da reportagem. Com informações da Folhapress.

Do Fama ao Minuto