Caso entre organizador de festa e ex de traficante pode ter causado tiroteio em Lauro de Freitas

Reprodução/Record TV Itapoan
Reprodução/Record TV Itapoan

Atingido de raspão por um disparo de arma de fogo, Leonardo Silva Sodré, 23 anos, conhecido pelo apelido de Léo Ferrugem, era o organizador da festa que deixou uma adolescente morta e nove pessoas feridas. Ao prestar depoimento a polícia, o homem afirmou ter sido ameaçado por um traficante que prometeu matá-lo caso realizasse a festa. Esse traficante estaria com ciúmes porque Leonardo tem um relacionamento com ex-namorada dele.

A polícia informou que ainda vai investigar essa versão apresentada por Leonardo. De acordo com a SSP (Secretaria de Segurança Pública), ele é apontado por testemunhas como integrante de uma facção que comercializa drogas no bairro de Itinga, em Lauro de Freitas, na região metropolitana de Salvador.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

O tiroteio aconteceu durante um paredão, nome dado a um evento que ocorre no meio da rua com caixas de som empilhadas, na noite de domingo (22). Raíssa Lima Silva, 13, acabou morrendo no local. Leonardo, que também foi atingido, é primo da vítima e tem passagem por roubo de moto.

De acordo com a delegada Juceli Rodrigues, titular em exercício da 27ª DT (Delegacia Territorial), que investiga o caso, cinco pessoas já foram ouvidas pela polícia, incluindo Leonardo. O atirador não foi reconhecido pelas testemunhas.

No local onde ocorreu o tiroteio, não foram localizadas câmeras de segurança. Informações sobre os autores devem ser transmitidas via Disque Denúncia da SSP (3235-0000) ou para o SI da 27ª DT/Itinga por meio do 3116-1610.

*Do R7 BA

X