Após publicar foto, Jean Wylys é condenado a pagar R$ 40 mil à procuradora

jeaan-wyllys-antonio-augusto-camara-dos-deputadosO deputado federal Jean Wyllys (Psol-RJ) foi condenado a pagar R$ 40 mil à procuradora do Distrito Federal, Beatriz Kicis Torrents de Sordi, por conta de uma imagem publicada em sua página no Facebook.

A procuradora, que é administradora do site Revoltados On-line, aparece junto com outras pessoas na imagem, uma selfie feita no dia 27 de maio do ano passado, quando o Movimento Social Foro de Brasília, do qual ela é integrante, entregou um pedido de impeachment da presidente Dilma Rousseff ao presidente afastado da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ).

Jean compartilhou a foto dois dias depois, editada com as frases: “Levanta a mão quem quer receber uma fatia dos 5 milhões” e “E agora? Será que os pretensos guerreiros contra a corrupção repudiarão sua selfie mais famosa?”.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

A imagem foi considerada ofensiva pelos desembargadores da 5ª Turma Cível do Tribunal de Justiça do DF, que também determinaram, além da indenização, a retirada da publicação. Na ação por danos morais, a procuradora pediu R$ 300 mil.