Ex-ministro vê Temer articular saída da crise e afirma: “golpe só na cabeça dela”

726379326-moreira-franco
Foto: Marcelo Camargo / Agência Brasil

Diante de um possível governo, Michel Temer estaria negociando ministérios e cargos para montar seu time administrativo.

Em entrevista à Jovem Pan, o ex-ministro Wellington Moreira Franco, afirma que é natural que o vice procure conversar com pessoas que possam tirar o Brasil da crise: “É natural e conveniente que quem tem expectativas e a responsabilidade de tirar o Brasil da crise e fazê-lo voltar a crescer, ouça as pessoas que trabalham e tem o trabalho público para melhorar a perspectiva do País. É isso que o Michel Temer está fazendo. Falando com as pessoas que podem resgatar a confiança”.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Sobre a Comissão do Senado que vai avaliar o processo de impeachment, Moreira Franco afirma que a demora em entregar o parecer prejudica à sociedade e a economia: “Não só cria mais desgaste e irritação na população, como do ponto de vista da economia é muito ruim, pois é um fator para recuperar a confiança e perspectiva, dois indicadores para que possamos começar a estancar a crise”. Franco nega que seja cotado para gerir a Petrobras.

Moreira Franco acredita que com a Comissão instalada e a definição do relator e presidente do comitê, será mais fácil determinar um prazo para o parecer do processo, e aponta que se a equipe tiver disposição, será possível ter um relatório tão rápido quanto foi o da época de Collor.

O ex-ministro critica o discurso da presidente em chamar de “golpe” o processo de impeachment: “Dilma vai fazer uma campanha internacional chamando o processo de golpe. Nunca vi golpe com STF, Congresso Nacional, povo na rua, tudo na mais perfeita ordem, ou seja, num ambiente democrático. (…) Golpe só na cabeça dela”.

Informações do site Jovem Pan