H1N1 causa seis mortes este ano na Bahia

h1n1A gripe causada pelo vírus influenza H1N1 já levou seis pacientes a óbito este ano no estado, conforme números divulgados nesta quinta-feira, 14, pela Vigilância Epidemiológica da Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab).

São 25 casos da doença confirmados em oito municípios, com destaque para Salvador, com 17 casos comprovados e três mortes, representando 68% dos registros na Bahia.

Na região sudoeste, o município de Vitória da Conquista teve três confirmações, de acordo com nota da Secretaria Municipal de Saúde. Dois pacientes tiveram alta, porém a comerciária Thailane Neves Santos, 23 anos, morreu na madrugada de 12 de abril.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Até esta quinta, foram notificados 18 casos de síndrome respiratória aguda grave (SRAG) em Vitória da Conquista, dos quais três foram positivos para influenza H1N1 (dois com altas hospitalares), quatro negativos, um inconclusivo e os demais aguardam resultado.

Ainda na região sudoeste, uma morte foi confirmada na cidade de Boquira, onde houve apenas este registro da doença até esta quinta. Situação idêntica ocorreu em Ibipeba, no centro-norte do estado, com um óbito. Em Boa Nova, Feira de Santana, Guanambi e Lauro de Freitas, um caso foi confirmado em cada cidade, sem mortes.

Para o infectologista Mauro de Castro, a prevenção é o melhor combate. Para ele, além da vacina, “as pessoas devem  lavar as mãos diversas vezes ao dia, nunca compartilhar objetos de uso pessoal, evitar aglomerações em lugares fechados, dentre outras medidas”.

Castro salientou que as pessoas não devem esperar agravar a situação do paciente. “Se apresentar os sintomas de gripe, com febre alta, tosse e dores pelo corpo, deve ser imediatamente encaminhado a uma unidade de saúde”, enfatizou.

Do A Tarde