Incêndio em templo indiano provoca 102 mortos e 280 feridos

ng6451929Milhares de indianos juntaram-se na madrugada de hoje num templo hindu de Puttingal Deva, na província de Kerala, sul da Índia, para celebrar o festival Vishu, quando o local de lançamento do fogo-de-artifício a ele associado foi alvo de uma explosão.

O primeiro-ministro indiano, Narendra Modi, considerou que a tragédia é um “choque muito maior do que as palavras”.

Residentes na área descreveram ter ouvido uma grande explosão que estilhaçou as janelas das suas casas, a cerca de 100 metros de distância, tendo, depois, saído à procura de sobreviventes entre os escombros.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

“Esta manhã, quando chegámos, havia corpos e partes de corpos por todo o lado espalhados pelo chão. Nos telhados consegui ver mãos e braços”, disse Anita Prakash, uma residente, à cadeia de televisão CNN-IBN, acrescentando que já tinha levantado alguns receios em relação a espetáculos de fogo-de-artifício anteriores.

Uma equipa de especialistas médicos e paramédicos seguiu já de Nova Deli para ajudar nas operações de assistência sanitária, havendo relatos horríficos de corpos queimados na sequência da explosão.

A Marinha e a Força Aérea indianas estão a enviar meios médicos e de transporte, sobretudo helicópteros, para transportar para unidades hospitalares doutras regiões os feridos em situação mais crítica.

“Há a confirmação da morte de 102 pessoas e de 280 feridos que estão a ser distribuídos por vários hospitais. Agora, o nosso foco é dar o melhor tratamento e apoio aos feridos”, disse o governador de Kerala, Oommen Chandy.

Os bombeiros e a polícia combateram as chamas durante toda a madrugada e manhã, bem como tentaram resgatar algumas das pessoas no meio do incêndio.

Em imagens de vídeo amadores é possível ver e ouvir uma série de potentes explosões, associadas, depois, ao fumo em espiral.

Residentes locais foram fotografados a transportar em braços feridos ensanguentados, enquanto outros relatos dão conta de corpos queimados irreconhecíveis.

Em Portugal, numa nota publicada no ‘site’ da Presidência da República, Marcelo Rebelo de Sousa diz que “ao tomar conhecimento do trágico incêndio que provocou muitas dezenas de mortes no sul da Índia, exprimo as minhas mais sentidas condolências”.

O chefe de Estado português destaca a “relação multissecular de amizade e cooperação” entre Portugal e a Índia, salientando que esta é baseada “no respeito mútuo e na admiração recíproca por uma História feita em conjunto, partilhada através do cruzamento e da diversidade de culturas”.

“Nesta hora de luto e de dor, manifesto o meu profundo pesar às autoridades indianas, exprimindo a solidariedade de todos os portugueses para com o povo da Índia e, em particular, do Estado de Kerala”, acrescenta.

*Fonte: TSF com LUSA