Cinco homicídios foram registrados na noite de 1° de abril em Alagoinhas

rabecao1779bahia5Cinco pessoas foram assassinadas na noite de sexta-feira (01) em Alagoinhas.

De acordo com informações, dois jovens e uma mulher foram baleados por indivíduos encapuzados que estavam a bordo de um veiculo preto na rua Irmã Dulce, bairro Barreiro.

Os três foram socorridos por populares até o hospital Dantas Bião, onde as vítimas identificados como Henrique dos Santos Rocha de 20 anos e Neilson Pereira dos Santos de 17 anos não resistiram aos ferimentos e vieram a óbito. Ainda de acordo com informações Ivonice da Silva Santos foi atingida no braço direito. Ela foi medicada e em seguida recebeu alta no HRDB.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

O terceiro homicídio ocorreu na quadra 3, Bloco 21 do residencial Alagoinhas, no bairro Nova Brasilia. O jovem Mailson Dos Santos Silva, 16 anos, foi alvejado por diversos disparos de armas de grosso calibre e veio a óbito no local. Segundo informações passadas à polícia, elementos encapuzados a bordo de três veículos (um Gol branco, um Ecosport prata e um Siena preto) teriam atirado contra a vítima.

O duplo homicídio ocorreu na rua Nova Aparecida, localidade conhecida como Cavada, bairro Alagoinhas Velha. Dailton Pinheiro da Silva e Paulo Cezar Souza Mascarenhas foram surpreendidos por elementos em um Gol branco sem placa, que efetuaram diversos disparos de arma de fogo contra as vítimas. Dailton e Paulo não resistiram aos ferimentos e morreram no local. De acordo com informações da polícia, os dois rapazes residiam no mesmo bairro.

Ainda de acordo com o B.O registrado na delegacia Territorial de Alagoinhas, além dos cinco homicídios, cinco pessoas foram baleadas. Sendo, dona Ivonice da rua Irmã Dulce, o jovem Felipe Santos do 21 de Setembro e mais três menores de idade que durante a noite deram entrada no Hospital Regional Dantas Bião.

Até o momento não há informações sobre a autoria dos crimes. Os corpos das vítimas foram removidos e encaminhados ao IML. As mortes estão sendo investigadas pela polícia civil.

*Reportagem: Alta Pressão Online

X