Bandeira na conta de luz fica verde e taxa extra deixa de ser cobrada em abril

RTEmagicC_678c4ab52b.jpgA partir da próxima sexta-feira (1º), a tarifa de energia vai ficar mais barata no país. A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) confirmou que a bandeira tarifária, que aplica a cobrança extra nas contas, passará a ser verde. Será a primeira vez, desde a implantação do sistema, que não haverá cobrança adicional nas tarifas. A redução pode ser de até 6,5%.

O diretor da Aneel, Tiago de Barros Correia, informou que as condições de geração de energia estão favoráveis em todo o Brasil, exceto na região Nordeste, onde a situação ainda não é tão confortável. No entanto, o cenário é compensado pela produção mais barada das demais regiões. Fora isso, existe um saldo acumulado de R$ 2 bilhões na conta centralizadora das bandeiras tarifárias, o que permite o fim da cobrança extra.

Em março, vigorou a bandeira amarela, que adiciona R$ 1,50 a cada 100 kilowatt-hora (kWh) de consumo na conta de luz. De janeiro de 2015 a fevereiro deste ano vigorou a bandeira vermelha, que sinaliza piores condições de geração de energia e o uso de usinas térmicas, mais caras que as hidrelétricas.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

A vigência da bandeira verde foi anunciada no fim de fevereiro pela cúpula do setor elétrico. Na época, o governo previa que, a partir do próximo mês, apenas usinas mais baratas, com custo inferior a R$ 211 por megawatt-hora, precisariam gerar energia.