Oposição vai obstruir votações até iniciar processo de impeachment

935558-aecio_senado_-1-3Líderes dos partidos de oposição na Câmara dos Deputados prometem obstruir todas as votações até que seja instalada a comissão do impeachment da presidenta Dilma Rousseff.

A decisão foi tomada na reunião de líderes da oposição no Congresso para discutir a fase da operação Lava Jato que envolveu o ex-presidente Lula.

O líder do PSDB na Câmara, deputado Antônio Imbassahy, explicou quais foram os motivos que levaram a oposição a adotar a estratégia da obstrução.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

A oposição aproveitou a nova fase da Operação Lava Jato, cujo alvo principal é o Lula, para pedir a saída de Dilma Rousseff da presidência. O senador do DEM, Agripino Maia, argumentou que a troca de governo é a saída para crise.

Os governistas defenderam o ex-presidente Lula e de Dilma. Para o senador Telmário Motta, do PDT, existe uma perseguição ao ex-presidente por ele ser uma força política importante no país.

O impeachment foi barrado pelo Supremo Tribunal Federal no ano passado. O STF considerou que processo não respeitou as regras. Entre as ilegalidades, estaria a votação secreta para definir os membros da comissão.

Com isso, no começo deste ano o presidente da Câmara entrou com embargos no Supremo para reverter a decisão. Eduardo Cunha disse que só iria instalar de novo a comissão quando o Supremo julgar os embargos.

Agora, a oposição vai adotar a estratégia de não mais esperar o julgamento desses embargos. Mas prometem seguir com o processo de impeachment como determinou o STF. Porém, é preciso que Eduardo Cunha determine a instalação da comissão.

Agência Brasil

X