Jornalista baiana revela que levou bronca no SBT por causa do sotaque

001 (2)Muitos dizem que o sotaque baiano é um dos mais “carregados” do país e isso gerou uma bronca para jornalista soteropolitana, Ticiana Villas Boas, que estreou o reality sobre churrasco ‘BBQ Brasil’, no SBT. Em entrevista ao colunista Léo Dias, do jornal O Dia, a baiana revelou que recebeu uma “dura” do chefe na emissora. “Levei uma bronca do meu chefe. Ele falou: ‘Eu, particularmente, gosto do seu sotaque, mas tem uma polêmica em relação a ele e na televisão polêmica não funciona. Por isso, tenta amenizar o sotaque’”, disse.

Ticiana contou que chegou a fazer fono quando estava no jornalismo da Band, mas as sessões não adiantaram e o sotaque continuou forte. “Logo que entrei no jornalismo da Band, onde fiquei dez anos, me pediram para quando eu estivesse em São Paulo fizesse fono. Eu fiz, mas não consegui perder o sotaque baiano porque já fui para as sessões com 25 anos. Quem vai pequeno consegue mudar o sotaque. Hoje eu acho que não tenho sotaque forte por conviver muito com o pessoal de São Paulo. Moro aqui há dez anos”.

A jornalista ainda abriu o jogo e falou sobre a mudança de emissoras. Ticiana afirmou que tentou fazer entretenimento na Band, mas não lhe “deram ouvidos”. “Eu tentei, mas não surgiu oportunidade lá. Dois anos antes de eu pedir para sair, eles já sabiam que eu queria mudar”, revelou ao falar sobre o aumento de possibilidades no ramo do entretenimento.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Casada com o empresário Joesley Batista, presidente do Grupo JS, holding da JBS-Friboi, o maior conglomerado bovino do mundo, a jornalista afirmou que se incomoda quando tem seu nome associado à empresa. “Me incomoda. Não gosto porque nós temos carreiras completamente independentes e pré-existentes ao meu casamento”.

Ainda durante a entrevista, a baiana confessou o desejo de ter mais um herdeiro. “Penso num segundo filho, mas não agora. Daqui a uns três anos talvez”. Mas, disse que ainda está aproveitando o filho. “Por causa do trabalho e também para eu dar mais atenção para o meu filho. Ele é muito novinho e eu acho que é muito importante os três primeiros anos do bebê”.

X